terça-feira, 15 de março de 2011

BLOGAGEM COLECTIVA SOBRE AS FASES DA VIDA

A Rute lançou um desafio uma blogagem colectiva sobre as fases da vida. Devo dizer que mentalmente já escrevi este post n vezes e o reformulei outras tantas. Pelos meus post apercebem-se que sou de poucas palavras, coloco a receita e raramente escrevo uma história a ela associada. Mas este é mais uma reflexão e como tal aqui vai.

Como esta fase representa o Nascimento, eu só poderia falar do momento Único, que é ser mãe e amamentar. Tal como uma planta uma vida tem que ser cuidada e alimentada desde da semente. Gerar uma vida é um acto de amor e se durante a gravidez tive cuidados com alimentação, quando chegou a hora de alimentar a minha filha mantive-os ou seja amamentei  por quase 2 anos.

Encontrei esta frase que a mim me diz muito:
"Superar as dificuldades da amamentação Amamentar é uma arte que a mamã e o bebé devem aprender. Por vezes, o processo de aprendizagem tem alguns desafios e problemas que têm de ser resolvidos."

Não vou falar das vantagens de amamentar, por que penso que todas já o sabem e isso é uma decisão de cada mãe. Se essa tarefa foi relativamente fácil durante a licença de maternidade, com o tempo verifiquei que seria impossível quando começasse a  trabalhar , pelo horário de trabalho, Conheci  e  conheço algumas mães que deixaram de amamentar no fim da licença. 
O meu objectivo sempre foi de amamentar até tarde, alimentar a vida que gerei e queria concretiza-lo, assim surgiu mais uma maquineta para tirar leite :), para os mais cépticos que dizem que a relação da mãe com o bebé se perde, não é verdade, sempre que possível a minha pequenina ficava no meu colo enquanto eu tirava leite. E se durante a gravidez eu lhe  contei histórias, cantei e ouvi música enquanto amamentei pelo método tradicional e com máquina fiz o mesmo, como tal os momentos de cumplicidade e de afecto mantiveram-se sempre, ainda hoje a minha filha gosta do meu colo para adormecer ao som de uma música ou história.
Se por um lado no blog publico receitas, também tenho por hábito mostrar máquinas que compro que me são úteis e me poupam tempo, esta é sem dúvida a que me deu a autonomia de poder trabalhar e amamentar.
Sempre que o leite não é utilizado no momento, guarda-se no frigorífico até à hora do biberão.  O leite deve ser aquecido no, biberão, em banho-maria e NUNCA no microondas. Este aguenta no frigorífico 48 horas.
Devemos sempre lavar os biberões e todas as outras peças da máquina (funil, válvula e membrana) com um escovilhão, água quente e (eu uso) detergente biológico. De seguida colocar no esterilizador e ficam prontinhos a usar.
Foto retirada do site

25 comentários:

  1. Querida Conceição,
    estou com um sorriso de orelha a orelha, bem grande.
    Gostei imenso do teu texto, por dois motivos:
    Um porque realmente costumas ser "mulher" de poucas palavras mas hoje discursaste muitissimo bem!
    Outro, por achar um piadão ao facto da tua paixão por gagets ter começado com a amamentação da tua filha.
    Genial, a forma que escolheste para expor o tema da amamentação.
    Fantástico o teu texto,
    também acho muito positivo as mamãs amamentarem até tarde.
    Beijinhos,
    Rute

    ResponderEliminar
  2. Conceição, tal como a Rute, estou lendo todos os relatos sorrindo e com o seu não seria diferente.
    Que gracinha poder amamentar, essa é uma experiência inesquecível!
    Essa coletiva está mexendo com as pessoas e fazendo-as sair da rotina. Das receitas sem história você passou a um relato com tanto carinho.
    A ideia de falar sobre o aparelho também foi muito oportuna, adorei!
    Bjs.

    ResponderEliminar
  3. Olá, Conceição querida
    Meu desejo de hoje é que uma chuva de bênçãos seja derramada sobre VC e outra chuva de pétalas de rosas orvalhadas...

    Hoje estou a recordar quando fui mãe por três vezes...
    Pude experenciar a doçura de amamentar somente na terceira vez...
    O primeiro, parei aos quinze dias pela faculdade em curso... complementar com a mamadeira terrível foi necessário...
    O segundo, por um gravíssimo problema, "secou" meu leite...
    Aí, na terceira tentativa fui feliz e fiz feliz... não parei mais até os dois aninhos quando eu tive dengue... (não era para menos o tempo) estava saboreando o que nunca experimentei por inteiro...
    Lindo o seu post!!!

    Carinhos fraternos em forma de orvalho sôbre pétalas de rosas...

    Uma santa e abençoada Quaresma para VC.

    Bjs natalícios

    ResponderEliminar
  4. Olá Conceição!
    Venho hoje pela primeira vez ao seu blog, "pela mão da Rute", por ter participado também nesta blogagem colectiva.
    Também sou das que amamentam até tarde (tenho 46 anos e 3 filhos, a mais velha, hoje com 25 anos, mamou até aos 14 meses, a do meio, com 20 anos agora, apenas até aos nove meses, na altura achei que já não tinha tanto leite como tive da primeira e deixei de lhe dar aos nove meses, e o mais novo, mamou em exclusivo até aos seis meses _ só a partir dos seis lhe introduzi a fruta e as sopinhas, e ainda hoje, com 7 anos, quase a fazer 8, mama à noite um pouquinho. Parece incrível, mas é verdade. Também tive que ir trabalhar, embora tenha esticado a licença, o horário especial para amamentação e tudo o que pude. Por acaso não foi necessário usar a máquina!
    Gostei muito do seu post, obrigada e muitos beijinhos para si e família
    Isabel (do blog "A Escola É Bela")

    ResponderEliminar
  5. Olá Conceição!
    Venho hoje pela primeira vez ao seu blog, "pela mão da Rute", por ter participado também nesta blogagem colectiva.
    Também sou das que amamentam até tarde (tenho 46 anos e 3 filhos, a mais velha, hoje com 25 anos, mamou até aos 14 meses, a do meio, com 20 anos agora, apenas até aos nove meses, na altura achei que já não tinha tanto leite como tive da primeira e deixei de lhe dar aos nove meses, e o mais novo, mamou em exclusivo até aos seis meses _ só a partir dos seis lhe introduzi a fruta e as sopinhas, e ainda hoje, com 7 anos, quase a fazer 8, mama à noite um pouquinho. Parece incrível, mas é verdade. Também tive que ir trabalhar, embora tenha esticado a licença, o horário especial para amamentação e tudo o que pude. Por acaso não foi necessário usar a máquina!
    Gostei muito do seu post, obrigada e muitos beijinhos para si e família
    Isabel (do blog "A Escola É Bela")

    ResponderEliminar
  6. Olha, é curioso porque, estando grávida, essa é uma preocupação minha. Também gostava de continuar a amamentação após terminar a licença, só que já ouvi dizer que depois há uma quebra. Podes dizer-me como foi contigo?
    Também já tinha intenções de comprar uma maquineta dessas, obg pela sugestão ;)

    ResponderEliminar
  7. Obrigada meninas pelos vossos deliciosos comentários.
    Rute a mania das máquinas já é de família :), tinha uma tia muito especial que dizia "se uma máquina me poupa tempo é minha amiga" eu mantenho o lema :)

    Su um pouco antes de ir trabalhar, adaptei a tiragem do leite ao horário que ia ter, como o leite pode ser guardado no frigorífico ou transportado em sacos térmicos é fácil. Em relação à quebra não senti mas com esta máquina, tive outra que não era tão eficaz.

    Bjs para todas

    ResponderEliminar
  8. Olá Conceição,
    Também cheguei aqui, pela primeira vez, através do blogue da Rute, e devo dizer que gostei muito do texto.
    Quanto a amamentação, muito tem sido dito, não vou escrever sobre isso, mas eu sou uma defensora acérrima e prova disso é que a minha filha mamou até aos 3 anos, apesar de todas as críticas.
    Um beijinho
    Lara

    ResponderEliminar
  9. Hola bonita!!!...la relación que tuvimos esa maquina y yo fue infernal !! :)...aunque he de reconocer que la mía no era tan moderna y sofisticada!
    Besitos preciosa..me gusta verte!!!

    ResponderEliminar
  10. Parabéns por sua participação!Assim vamos interagindo através dessa coletiva,o qual tb participo,
    Boas energias,paz,saúde,e muito amor
    Bjs
    Mari

    ResponderEliminar
  11. Tão linda...escrevestes buésss...hehe. ao contrário de mim que falo pelos cotovelos.
    Adorei o teu texto e tu se leres o meu vais perceber porquê...porque eu não pude amamentar o meu e isso trouxe complicações...
    bjsssss

    ResponderEliminar
  12. Excelente post, querida.
    E ótimas dicas para mim que pretendo ser mãe em breve!
    Um grande abraço
    Léia

    ResponderEliminar
  13. Lindo querida, amamentação é sempre uma preocupação e um desejo para uma mãe. E mesmo trabalhando fora com esta maquininha dá para aumentar o tempo de amamentação. Bjs.

    ResponderEliminar
  14. Conceição,

    Você abordou um tema lindo que é a amamentação.
    Num mundo tão preocupado com a beleza, as mulheres deixam de amamentar, ou muitas nem amamentam por causa da estética. Que pena!
    Maravilhoso seu post,
    Beijos

    ResponderEliminar
  15. Oi Querida!
    Seu blog é tudo de bom, amei.
    Voltarei sempre e já estou te seguindo. A postagem está incrível, parabéns.
    Beijinhos e venha me visitar no meu Trésors, vou adorar te receber por lá.

    ResponderEliminar
  16. Olá Conceição ...
    também, eu, estou aqui pela Rute :o)
    ... que interessante está a ser tudo isto .... e seu post é para mim muito Cativante, pois familiar :o)
    Tenho uma filhota de 7 anos, e mamou até ao dia que fez 5... (anos ) por decisão dela, pois por mim, poderia ser até aos 18 ... (anos) ... que estaria tudo Bem :o)
    .... Congelei leite que excedia, (também usei máquina) que o fui utilizando durante 3 anos entre mamadas, e fui apelida, carinhosamente, pela família :o) como sendo uma " valente vaca leiteira" ... :o)
    ... que anos maravilhosos!! :o) ... não desfazendo estes :o)
    ... e que Maravilhosa oportunidade de Ver o Nascimento segundo este seu Olhar e Vivência :o)
    ... muito Obrigada !!!
    Isabel e Sara

    ResponderEliminar
  17. Que linda história Conceição....bjks...Gil...eu também amamentei meu filho, melhor a fazer....pela saude e felicidade do bebe

    ResponderEliminar
  18. Não sei o que é biberão, mas imagino que seja a "mamadeira"? :P
    Conceição, as explicações que passou são bastantes úteis também para aquelas mães que não podem estar presentes na hora da mamada do seu bebê, por outro lado, penso que existem muitas mães que gostariam de amamentar e não podem, com esse tipo de retirada, leites podem ser doados para essas mães.
    Alguns mitos precisam ser derrubados com relação a produção do leite materno e faz necessário saber que quanto mais estimulada a produção, mais se produz. Também amamentei meu filho bastante tempo e presenciei de perto a censura de outras mães, que "incomodadas", manifestavam a falta de disposição de para a amamentação. Triste constatação, porque esses momentos são aqueles especiais que carregamos por toda a vida! Beijus,

    ResponderEliminar
  19. Adorei!!!!!!!!!!!!!Fiz isto mesmo e nem saia para trabalhar,mas precisava sair e amamentei meus filhos sempre por mais de uma no,então não ficava pres aem casa.Tina um cineminha etc...A minha ficava em casa com o leite tiradinho da silva com estas maravilhas que nos são oferecidas.Quando voltava os peitos já vinham pingando e o garotão abocanhagva com tudo!!Bom demais!!!Venderam saúde e sobrava amor!!!Beijos amigo e te sigo com alegria.

    ResponderEliminar
  20. Olá Conceição!
    Vivendo e apredendo.
    Também gosto de gadgets.rs
    Belo texto
    Parabéns!
    Xeros

    ResponderEliminar
  21. Como vai Conceição

    Ser mãe, amamentar são momentos sublimes e ficarão sempre guardados.

    Como sempre é bom aprender e ainda mais agora que já estou caminhando para a fase de ser vovó.

    Fico feliz de compartilhar com você nesta BCFV e como tem sido enriquecedor.

    Beijos

    ResponderEliminar
  22. Conceição
    Muito prazer. Cheguei através da Blogagem Coletiva da qual também me inscrevi (super atrasada). Você diz no início que não é de escrever muito mas conseguiu explicar super bem essa fase do nascimento e amamentação.
    Eu amamentei meu filho até os 8 meses, mas confesso que queria que tivesse demorado mais tempo.
    Esses momentos em que eles estão ali juntinhos da gente, são únicos e inesquecíveis.
    Foi muito bom vir aqui.
    um beijo

    ResponderEliminar
  23. Olá...Venho conhecer seu blog pela blogagem coletiva e amamentei meus dois filhotes até um ano e meio mais ou menos.Eu tinha tanto leite que fui ao hospital para doar.Comomoramos no interior, eles não tinham banco de leite e me dava muita pena ter que colocar fora.Quando podia ajudar outros bebês.Isso já faz treze anos, acredito que hoje já possa ter outras maneiras de enviar para grandes centros.Abraço

    ResponderEliminar
  24. Parabéns pelo tema abordado sobre a amamentação pq qdo eu tive minha primeira filha, sofri muito, com rachaduras nos bicos e foi terrível, enfim, no nascimento do menino foi melhor, mas a verdadeira alegria aconteceu qdo tive minha caçulinha que já é uma moçona. Foi um prazer e um deleite nessa amamentação. Foi a maior felicidade que já tive. Antigamente não se explicava. Não tínhamos as inforações, as campanhas. Mas consegui me realizar e como! Vou seguí-la. Amo cozinhar. Bjbjbjbj!

    ResponderEliminar
  25. Parabéns, Conceição, por sua determinação de oferecer o melhor a sua filha!
    Essa deveria ser a atitude de todas as mães...
    Eu amamentei meus filhos até enquanto tive leite e sei o quanto é importante para a criança esse alimento.

    Beijo

    ResponderEliminar

Obrigada pela visita